Logo Instituto Universitário - Mestrado e Doutorado em Portugal


21 2419-6313 / 21 2419-6260

Doutorado em Relações Internacionais

Imagem de Doutorado em Relações Internacionais

Módulo I: Julho de 2019

FAÇA SUA PRÉ-CANDIDATURA! 

APRESENTAÇÃO

 

A UAL fez o percurso de somar à função de ensino a dimensão da investigação científica, hoje assumida como estratégica. Daí o apoio à criação e/ou reforço de unidades de investigação, como o OBSERVARE - Observatório de Relações Exteriores -, existente desde 1996 e avaliado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT, agência portuguesa de apoio à investigação científica) com “Good”. Ora este projeto de doutoramento insere-se nessa orientação: por um lado, os docentes são na generalidade também investigadores do OBSERVARE e, por outro, a elaboração das teses deverá enquadrar-se nas linhas de investigação adoptadas pelo OBSERVARE: a) Estudos de Segurança, da Paz e da Guerra; b) Espaços Económicos e Gestão de Recursos; c) Povos e Estados, construções e interações; d) Dimensão Externa da Segurança Interna.

Os doutorandos (e mestrandos) são encorajados a desenvolverem trabalhos de investigação e teses enquadrados nestas linhas (apesar de este não ser um requisito obrigatório) e podem beneficiar da orientação (ou co-orientação) de investigadores especialistas membros do OBSERVARE e/ou dos centros de investigação parceiros. Adicionalmente, poderão publicar trabalhos seus na forma de artigo em duas publicações periódicas que o OBSERVARE edita: o Anuário Janus (publicado anualmente) e a revista científica JANUS.NET, e-journal of international relations (bilingue PT-ING, semestral, disponível online e indexada na SOCPUS, B-ON, Dialnet, Latindex, DOAJ, Ebsco e Redalyc).

 

As potencialidades deste Doutoramento ficam claras: a sustentação por uma unidade de investigação reconhecida pelos pares, a qualificação do corpo docente, a participação de professores vindos de outras comunidades universitárias prestigiadas e a articulação com um programa não apenas interuniversitário, como ainda transnacional, de investigação e apoio ao curso de 3º ciclo.

E deve sublinhar-se a matriz subjacente à concepção deste curso de 3º ciclo, assente na interpenetração das dimensões políticas e de segurança e das dimensões econômicas na atualidade internacional, associando de perto a análise geopolítica e a geoeconômica.

 

Acresce a estrutura da componente curricular, assente em quatro Seminários doutorais, onde predomina o direcionamento para a investigação avançada, dando prioridade à problematização e à inovação teórica, de modo que as futuras teses de doutoramento possam efetivamente contribuir para o avanço neste campo do saber, ou seja, nesta área científica das Relações Internacionais que se tem consolidado na sua autonomia, mas também na sua interação com outras disciplinas.

 

 

OBJETIVO DO CURSO

  1. Assegurar a estreita articulação deste ciclo de formação com a investigação avançada neste domínio, designadamente no âmbito da unidade OBSERVARE e suas Linhas de Investigação , bem como com um programa transnacional de investigação sustentado por diversas Universidades estrangeiras em parceria com o OBSERVARE-UAL.

 

  1. Dotar os doutorandos de instrumentos intelectuais e metodológicos aprofundados que permitam uma melhor interpretação dos processos internacionais;

 

  1. Habilitar os doutorandos a exercerem o trabalho de investigação com o máximo de rigor, objetividade e espírito crítico;

 

  1. Estabelecer um permanente cruzamento entre a problemática político-estratégica – GEOPOLÍTICA – e a econômica – GEOECONOMIA – (o que pretende ser o traço de identidade e originalidade deste doutoramento), reforçando também este aspecto da interdisciplinaridade com reflexões provenientes de outras subáreas associadas, dos Estudos de Segurança aos Estudos da Globalização e Regionais;

 

  1. Habilitar os doutorandos ao exercício de profissões de alto nível, com relevo para a carreira de funcionário de organismo internacional ou a carreira universitária, mas também para oficiais superiores militares ou de forças de segurança e a liderança em processos de internacionalização econômica e empresarial.

 

PLANO DE ESTUDOS

Plano Curricular

Módulo I – 03 semanas de aula

Seminário sobre questões epistemológicas, metodológicas e analíticas

Coordenadores: Profs. Doutores Luís Moita e Ricardo Sousa

Seminário sobre questões de geopolítica e segurança internacional

Coordenadores: Profs. Doutores Luis Tomé e Filipe Vasconcelos Romão

 

Módulo II – 03 semanas de aula

Seminário sobre geoeconomia e transnacionalização das economias

Coordenadores: Profs. Doutores Miguel Santos Neves e Eduardo Cardadeiro

Seminário de investigação

Coordenadores: Profª Doutoras Brígida Brito e Nancy Gomes

 

Duração de cada módulo - três semanas de aula: 

- de segunda a sábado (inclusive), no horário 9h às 19hs com uma hora de intervalo para o almoço. 

A critério da Universidade e grade de horários disponibilizada 30 dias antes do início das aulas.

SINTESES DOS SEMINÁRIOS DOUTORAIS

Seminário sobre Questões Epistemológicas, Metodológicas e Analíticas

Objetivos

  1. Tipificar e caracterizar as fontes de informação no domínio científico das RI;
  2. Integrar as questões epistemológicas das RI no contexto geral dos paradigmas científicos das ciências sociais;
  3. Abordar os métodos contemporâneos mais utilizados em RI e evidenciar aplicações práticas;
  4. Inventariar os diversos níveis de microanálise e macroanálise em RI;
  5. Recensear as grandes divergências epistemológicas, metodológicas e analíticas no domínio científico das RI.

 

Seminário sobre Questões de Geopolítica e Segurança Internacional

Objetivos:

  1. Compreender e analisar as dimensões e dinâmicas da geopolítica mundial e da segurança internacional à luz das abordagens e evoluções mais recentes, tanto ao nível global como local ou regional;
  2. Cruzar várias sub-áreas científicas associadas às RI - Geopolítica, Estudos de Segurança,  Estudos Estratégicos e Estudos para a Paz -, estabelecendo um quadro interdisciplinar e uma rede transnacional de análise;
  3. Aprofundar o conhecimento e debater conceitos e teorias, bem como as suas evoluções e operacionalidade;
  4. Reflectir sobre as influências da geografia e da história nas percepções e nos comportamentos políticos;
  5. Entender a estrutura de poder, as agendas de segurança e as políticas e estratégias dos principais actores;
  6. Problematizar os vectores de cooperação e de conflito na política internacional e regional (da área Euro- Atlântica à Ásia-Pacífico), bem como as interacções entre os níveis local, regional e mundial.

 

Seminário sobre Geoeconomia e Transnacionalização das Economias

 

Objetivos:

  1. Conhecer aprofundadamente metodologias analíticas ligadas à crescente relevância da geoeconomia nas RI e sua interacção com a geopolítica. 
  2. Analisar as dinâmicas da globalização nas suas múltiplas dimensões, a sua interação com o processo de localização associado às redes de conhecimento, e o impacto sobre os Estados face ao crescente poder de atores não-estatais.
  3. Compreender as causas e efeitos da redistribuição de poder económico, os factores determinantes da ascensão das economias emergentes e os mecanismos de projeção do seu poder.
  4. Capacidades de avaliação das potencialidades e limitações das respostas dos Estados aos novos desafios, designadamente ao nível da regulação, da integração económica regional, da diplomacia económica e da reforma dos modelos de governação.
  5. Capacidades acrescidas de investigação numa perspectiva interdisciplinar e competências específicas para análise crítica de opções de política pública e das estratégias do sector privado.

 

 

Seminário de Investigação

Objetivos:

  1. Aquisição de conhecimentos aprofundados sobre metodologias de investigação;
  2. Aprofundamento dos conhecimentos sobre as técnicas de concepção de um projecto de investigação;
  3. Aquisição de competências relativamente às linhas orientadoras e aos princípios gerais a observar na redacção da tese;
  4. Aprofundamento de temáticas específicas que constituam objecto de investigação;
  5. Aquisição de competências no que respeita à capacidade de exposição, argumentação e debate de ideias;
  6. Desenvolvimento da capacidade de interiorização de críticas e sugestões apresentadas em sessões de debate dos projectos de tese.

 

 

- Após todas as aulas e aprovação em todas os seminários, o aluno apresentará seu projeto de tese e fará a qualificação na sede da Universidade.

- Após aprovação do projeto, o aluno iniciará a elaboração da tese e fará a defesa da mesma na Sede da Universidade, presencialmente. Tudo dentro dos prazos estabelecidos no regulamento.

- Haverá pagamento de taxas fixadas pela UAL, em caso de pedidos de prorrogação de prazo de entrega dos trabalhos finais.


PÚBLICO ALVO

Doutorado:  Mestres em Relações Internacionais,  Direito, Economia, Geografia e História. 

PROCESSO DE SELEÇÃO 

Os interessados devem enviar um e-mail para o IURJ, anexando documento de identidade, diploma ou certificado de conclusão de graduação (frente e verso) e Currículo no modelo Europeu (link abaixo) para análise. 
Para ser aceito no curso, o candidato terá seu currículo submetido a avaliação. (Endereços abaixo)

- A resposta será dada em até 72 horas.

- Caso seja aprovado, o candidato deve realizar cadastro em nosso site em até 24h após a data do envio da carta de aprovação.

 

 MATRÍCULA

Os candidatos aprovados no processo de seleção devem apresentar ao INSTITUTO os seguintes documentos: 

·          03 fotos 3x4 coloridas

.          01 foto 3x4 colorida digitalizada .jpeg OU .jpg

·          02 cópias autenticadas do documento de identidade (emitido por órgão de segurança pública) - NÃO SERVE OAB ou CNH

·          02 cópias autenticadas do CPF

·          01 cópia autenticada do diploma de graduação (com selo original de Apostilamento da Convenção de Haia) 

·          01 cópia autenticada do histórico de graduação em Direito 

·          01 cópia autenticada de diploma de especialização (se tiver)

·          01 cópia autenticada do passaporte (com mínimo de 06 meses de validade posterior a data da viagem) 

·          Curriculum vitae modelo Europeu (impresso)

·          02 vias do contrato (impresso ou assinado eletronicamente)

·          Boletim de candidatura (impresso)

·          Cópia comum de todos os documentos que são solicitadas só uma via.

 

PROFESSORES

Professor Doutor Luís Moita: Nascido em 11 de Agosto de 1939. Doutorado em Ética pela Universidade Lateranense (Itália), em 1967, com a classificação "summa cum laude” (10/10) – grau académico reconhecido pela Universidade Católica Portuguesa.

Atualmente é Professor Catedrático de "Teorias das Relações Internacionais”, Diretor do Departamento de Relações Internacionais e membro do Conselho Científico da Universidade Autónoma de Lisboa. Entre 1992 e 2009 foi Vice-reitor desta Universidade.

Dirige a unidade de investigação OBSERVARE, Observatório de Relações Exteriores, que edita uma coleção de livros e duas publicações periódicas: o anuário JANUS (publicado desde 1997) e a revista científica semestral JANUS.NET, e-journal of International Relations (publicada desde o Outono de 2010).

Durante 15 anos, entre 1974 e 1989, dirigiu o CIDAC, organização não-governamental portuguesa de cooperação para o desenvolvimento.

Entre 1989 e 1997 lecionou a Cadeira de "Filosofia e Deontologia do Serviço Social” no Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa. Lecionou a Cadeira de "Globalização e Relações Internacionais de África” no Mestrado e Doutoramento em Estudos Africanos do ISCTE-IUL. Foi Professor Associado Convidado da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (até Outubro de 1998). Desde 1998, é conferencista regular do Curso de Defesa Nacional promovido pelo Instituto de Defesa Nacional. Nos anos letivos de 2004 a 2007 lecionou no Instituto de Altos Estudos da Força Aérea e desde 2006 até 2011 no Curso de Estado-maior Conjunto do Instituto de Estudos Superiores Militares.

Professor Doutor Miguel Santos Neves: Doutor pela London School of Economics and Political Science. MPhil (Economia e Estratégias do Desenvolvimento) no Institute of Development Studies – IDS, Universidade de Sussex, Reino Unido. Licenciatura (Jurídico-Económica) pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

Investigador no OBSERVARE, Observatório de Relações Exteriores. As principais áreas de investigação incidem sobre Migrações Internacionais, Direitos Humanos e Direito Humanitário, Globalização e Dinâmicas Económicas e Políticas Internacionais e Paradiplomacia e Regiões de Conhecimento.

Membro de diversas redes de investigação internacionais incluindo o UE-ISIS/ASEAN+3, ECAN e MedAsia CNRS.

Professor Doutor Ricardo Real P. Sousa: Professor auxiliar no Departamento de Relações Internacionais da Universidade Autónoma de Lisboa e investigador integrado no OBSERVARE, Observatório de Relações Exteriores, em Portugal. É coordenador dos Mestrados em "Estudos da Paz e da Guerra” e em "Relações Internacionais”, subdiretor do centro de investigação OBSERVARE e da revista JANUS.NET – e-journal of international relations e membro do Conselho Pedagógico da UAL.  

Doutorado pelo Instituto Internacional de Ciências Sociais da Universidade Erasmus de Roterdão, Países Baixos, com uma tese nas áreas de Relações Internacionais e Ciência Política. Durante o doutoramento foi membro da Escola de Investigação sobre a Paz e Conflito na Noruega organizada pela Universidade de Oslo, pelo Instituto de Investigação sobre a Paz em Oslo e pela Universidade Norueguesa para a Ciência e Tecnologia.

Tem um Mestrado em Desenvolvimento da Escola de Estudos Orientais e Africanos da Universidade de Londres, Reino Unido e um diploma de estudos avançados em Estudos Africanos do Centro de Estudos Africanos do Instituto Universitário de Lisboa.

Anteriormente trabalhou como investigador em Portugal, em agências das Nações Unidas em Timor-Leste e Guiana e como consultor de gestão em Portugal.

A sua investigação situa-se na área dos Estudos da Paz e da Guerra desenvolvida com uma abordagem multidisciplinar utilizando métodos mistos de pesquisa. Os seus temas de interesse são guerras civis e outras formas de violência política, a "maldição dos recursos”, intervenções externas e organizações internacionais com um mandato de segurança. Tem publicações sobre a região Africana, o Corno de África, Angola, Somália, as Nações Unidas e a União Africana.

Professor Doutor Luís Tomé: Doutor em Relações Internacionais pela Universidade de Coimbra, Mestre em Estratégia pelo ISCSP da Universidade Técnica de Lisboa e Licenciado em Relações Internacionais pela Universidade Autónoma de Lisboa (UAL).

Professor Associado na UAL, onde coordena o Doutoramento em Relações Internacionais: Geopolítica e Geoeconomia.

Coordenador Científico do OBSERVARE, Observatório de Relações Exteriores, da UAL, unidade de investigação credenciada pela FCT. Diretor-adjunto do Anuário Janus e da revista científica Janus.net, e-journal of international relations, esta indexada nas mais importantes bases internacionais (B-ON, Dialnet, Latindex, DOAJ, Ebsco, Redalyc, Scopus).

Professor Convidado do Instituto da Defesa Nacional (IDN), do Instituto Universitário Militar (IUM) e do Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna (ISCPSI) e Visiting Professor de La Sapienza Universitá di Roma-Itália e da Middle East Technical University (METU) de Ancara-Turquia.

Entre novembro 2015 e outubro 2017 foi Adjunto/Técnico Especialista para as Relações Internacionais e o combate ao terrorismo no Gabinete da Ministra da Administração Interna.

Foi Investigador da NATO-EAPC (elaborando o relatório “Russia and NATO’s Enlargement”, 2000) e Assessor do Vice-Presidente do Parlamento Europeu, Dr. José Pacheco Pereira, durante a legislatura 1999-2004 (acompanhando designadamente a Comissão dos Negócios Estrangeiros do PE).

Foi ainda Professor Convidado do Instituto Superior de Ciências da Informação e da Administração de Aveiro (ISCIA) e da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC).

Investigador nas áreas das Relações Internacionais, Geopolítica e Estudos de Segurança especializado nas regiões Euro-Atlântica, EurAsiática e Ásia-Pacífico, é autor e co-autor de mais de uma dezena de livros e de inúmeros ensaios e artigos publicados nas revistas da especialidade.

Analista residente do programa “Olhar o Mundo” da RTP e especialista convidado de vários órgãos de comunicação social, analisando e comentando assuntos de política internacional e segurança.

UAL

A Universidade Autónoma de Lisboa e o seu Departamento de Relações Internacionais possuem padrões de qualidade científica confirmada pelo Estado português, tem três ciclos de estudos: Licenciatura, Mestrado e Doutoramento.

A UAL é a mais antiga Universidade privada do país, com mais de 32 anos de experiência a serviço da comunidade acadêmica e estudantil. Com um corpo docente de excelência e uma vasta oferta formativa composta por diversas licenciaturas, mestrados, pós-graduações e doutoramentos, das mais variadas áreas do conhecimento, a UAL é hoje uma realidade incontornável no ensino superior em Portugal. (Transcrição de texto fornecido pela universidade)

 

UNIVERSIDADE AUTÔNOMA DE LISBOA

Site: autonoma.pt

Endereço: Rua de Santa Marta, 56 - Lisboa - Portugal

 

INSTALAÇÕES

A UAL prima também pelas suas instalações, uma vez que proporciona a todos quantos a frequentem, boas salas de aulas e de apoio, adaptadas às necessidades do ensino superior e dos seus estudantes. A localização de excelência é um dos seus pontos fortes, uma vez que as suas instalações são servidas pela rede integrada de transportes públicos, facilitando a mobilidade dos alunos no seu dia-a-dia.

 

Curriculum Vitae

www.europass.cedefop.europa.eu/pt/home

(Escrevê-lo totalmente em Português, caso uma palavra não tenha na lista oferecida pelo site, escreva-a por inteiro que ele aceitará).

 

Enviar documentação para:

contato@institutouniversitario.com.br

 

Telefones de contato:

0800 022 6161 * 21 2419 6313

0800 282 8180 * 21 2419 6260

 

Regulamento de Mestrados e Doutorados 

http://autonoma.pt/resources/docs/universidade_autonoma/a_ual/regulamentos/regulmts_mest_dout.pdf

Tags : Doutorado em Relações Internacionais